DILATÔMETRO DE MARCHETTI

DMT

Utilizado em mais de 40 países, o Dilatômetro de Marchetti (DMT) é uma excelente ferramenta de investigação geotécnica, especialmente para a obtenção de parâmetros de deformabilidade dos solos.

O equipamento é simples e robusto e conta com vasta bibliografia publicada.

O Dilatômetro de Marchetti – DMT (Dilatometric Marchetti Test) é utilizado mundialmente desde 1975, sendo considerada uma das mais precisas ferramentas de ensaios “in situ” para previsão de recalques e estimativa do módulo de elasticidade (E) das camadas prospectadas.

Com execução rápida e simples, pode ser utilizado em praticamente todos os tipos de solo. O ensaio é normalizado pelo Eurocode 7 e ASTM D6635 – 01(2007) Standard Test Method for Performing the Flat Plate Dilatometer.

DESCRIÇÃO DO ENSAIO

O teste consiste na cravação de ponteira metálica, com interrupções desta cravação a cada 20 cm. Nestas interrupções, introduz-se gás nitrogênio que expande membrana metálica da ponteira contra o terreno.

Dessa expansão, registram-se em manômetro de precisão duas leituras: a primeira (A) quando a dilatação da membrana “vence” o esforço de compressão do terreno, e a segunda (B) quando esta deforma o solo de 1,1mm.

RESULTADOS

Por ser um teste realizado “in-situ”, permite obtenção de valores em diversos pontos do terreno e em variadas profundidades.

Por meio dos ensaios dilatométricos, é possível a obtenção dos seguintes parâmetros do solo prospectado:

  • Coeficiente de empuxo em repouso (Ko)
  • Módulo de elasticidade (E)
  • Resistência ao cisalhamento não drenada em argilas (Su)
  • Ângulo de atrito interno em areias (F)
  • Classificação granulométrica
  • Razão de sobre adensamento (OCR)

MÓDULO SÍSMICO (SDMT)

Conjuntamente aos ensaios dilatométricos DMT, podem ser realizados ensaios sísmicos por meio de módulo adaptado ao sistema tradicional.

Este módulo consiste de dois sensores (geofones) espaçados de 50cm que registram em tempo real a velocidade de onda cisalhante vs permitindo a obtenção do módulo de deformação em baixas tensões G0.

 

VÍDEO

PARA SABER MAIS

Acesse os links abaixo para conhecer mais sobre os ensaios dilatométricos (DMT)